Centrais cobram senador Álvaro Dias no aeroporto Afonso Pena

Representantes das seis centrais sindicais do Paraná — Força Sindical, CUT, CTB, Nova Central, CSP-Conlutas e CSB — realizaram, nesta segunda-feira (26), das 6 às 8h, no Aeroporto Internacional Afonso Pena, na Grande Curitiba, um ato para exigir do senador Álvaro Dias (PV-PR), que vote contra as reformas da Previdência (PEC 287/16) e trabalhista (PLC 38/17) do governo. A intenção era encontrar o senador para saber qual é o posicionamento do parlamentar em relação às duas proposições do governo Temer e cobrar posicionamento contrário às propostas. Mesmo com o senador não aparecendo, o recado foi dado.

“Dos três senadores do estado [Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB), que são contrários às propostas], o Álvaro Dias é o único que ainda não deu clareza sobre qual sua posição em relação às reformas do governo. Queremos sentar com o senador para conversar, debater e contar com uma posição favorável aos trabalhadores já que as duas reformas do governo precarizam as condições de vida da população”, resume o presidente da Força Paraná, Sérgio Butka.

Na semana passada, as centrais sindicais enviaram um ofício solicitando uma audiência com o senador, mas até agora não houve uma resposta. Novos atos estão sendo planejados até que o senador aceite conversar com as entidades sindicais.

Situação
A chamada reforma trabalhista está em discussão no Senado, onde deve ser votada nesta semana, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), na quarta-feira (28). Antes, na terça (27), a comissão realiza duas audiências públicas, uma pela manhã e outra à tarde.

Depois, o projeto poderá ser incluído na pauta do plenário da Casa. A previsão do governo é votar antes de o recesso parlamentar, que começa no dia 18 de julho. A reforma da Previdência está parada na Câmara. O governo terá dificuldades de aprová-lo no formato em que se encontra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *