Em junho, indústria cresce em 9 dos 14 locais pesquisados

Mesmo com a variação nula (0,0%) da atividade industrial nacional, na passagem de maio para junho de 2017, série com ajuste sazonal, nove dos 14 locais pesquisados mostraram expansão na produção, com destaque para Rio de Janeiro (3,1%), Amazonas (2,8%), Pernambuco (1,7%) e Minas Gerais (1,6%).Com esses resultados, o primeiro local reverteu parte da queda de 3,6% acumulada nos meses de abril e maio; o segundo retomou o crescimento após recuar 3,4% no mês anterior; o terceiro apontou a quarta taxa positiva consecutiva, registrando nesse período ganhos de 4,8%; e o último eliminou o recuo de 0,2% verificado em maio passado.

São Paulo (0,8%), Paraná (0,5%), Espírito Santo (0,1%), Ceará (0,1%) e Goiás (0,1%) completaram o conjunto de locais com índices positivos em junho de 2017. Os locais que obtiveram resultados negativos mais acentuados nesse mês foram a Bahia (-10,0%) e a Região Nordeste (-4,0%), com o primeiro eliminando o avanço de 5,1% registrado no mês anterior; e o último voltando a recuar após acumular expansão de 2,8% nos meses de abril e maio. As demais taxas negativas foram observadas no Rio Grande do Sul (-1,1%), Pará (-0,4%) e Santa Catarina (-0,1%).

Ainda na série com ajuste sazonal, a evolução do índice de média móvel trimestral para o total da indústria apontou acréscimo de 0,8% no trimestre encerrado em junho de 2017 frente ao nível do mês anterior e intensificou o ritmo de crescimento frente ao verificado em maio (0,2%). Em termos regionais, ainda em relação ao movimento desse índice na margem, 10 locais mostraram taxas positivas, com destaque para Ceará (2,6%), São Paulo (1,5%), Pernambuco (0,8%), Santa Catarina (0,8%), Minas Gerais (0,7%) e Pará (0,7%). A perda mais elevada em junho de 2017 aconteceu na Bahia (-2,0%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *