Mães perdem emprego um ano após o parto

Pelo menos 48% das mães saem dos seus trabalhos nos primeiros 12 meses após o parto, segundo a pesquisa “Licença-maternidade e suas consequências no mercado de trabalho do Brasil”, da Escola Brasileira de Economia e Finanças, da FGV (Fundação Getulio Vargas). O levantamento foi feito com 247.455 mulheres entre os anos de 2009 e 2012 e constatou também que quanto menos a escolaridade da mulher, maior o desemprego após a maternidade.

De acordo com o estudo, 51% das mulheres que foram demitidas ou saíram de seus empregos após terem filhos têm ensino fundamental incompleto. No caso das mais escolarizadas, a demissão atingiu 35%.

Mesmo sem revelar o motivo claro da dispensa, em alguns casos, as mães sabem que o filho foi a razão da demissão. Ariane Whitaker, 35 anos, é um exemplo. Ela encontrou sua mesa vazia ao voltar para o trabalho, mesmo após uma gravidez planejada. ‘’Minha mesa não estava pronta, a senha do meu computador não entrava. Até que uma colega me avisou que meu diretor e o presidente da empresa estavam me esperando. Sem explicações fui demitida.’’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *