Aposentados realizarão Carnaval de Protesto na Avenida Paulista por direitos e contra a Reforma da Previdência

Cansados de serem invisíveis para governantes e políticos, o Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos resolveu inovar na forma de protestar e montou uma verdadeira escola de samba para expor suas reivindicações à sociedade. O tema do Carnaval de Protesto 2018 será contra a Reforma da Previdência.

O desfile-protesto será em 24 de janeiro, quarta-feira, na Avenida Paulista. A concentração acontecerá a partir das 9 horas na praça Osvaldo Cruz (próxima do Shopping Paulista e da estação Paraíso do Metrô), ponto de partida para que os 2.000 aposentados sigam em ritmo de samba, suor e protesto pela Avenida Paulista, até o vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), onde o ato será encerrado, com a presença das principais lideranças sindicais do Brasil.

Para Marcos Bulgarelli, presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados, “Diante de tanto descaso e omissão com os aposentados, resolvemos fazer um carnaval em forma de protesto para ver se a sociedade olhe para as questões da população idosa brasileira”, destacou.

A escola de samba “Unidos dos Aposentados” tem alas temáticas divididas em cores, com 250 componentes cada, que empunharão cartazes e bandeiras, organizados em:

1) COMISSÃO DE FRENTE (colete laranja): formada por lideranças sindicais.

2) ALA DOS DIREITOS E REIVINDICAÇÕES (colete amarelo): pela recomposição do poder de compra das aposentadorias, reajuste com aumento real para quem recebe acima do salário mínimo, abertura e transparência das contas da Previdência, isenção de IPTU para aposentados com baixa renda, entre outros.

3) ALA DA SAÚDE (colete branco): garantia de saúde pública gratuita e de qualidade, manutenção e ampliação da política de distribuição gratuita de remédios de uso contínuo, amparo aos cidadãos da terceira idade por meio de “Casas de Idosos”.

4) ENTERRO DA PREVIDÊNCIA (colete preto): Ala com 10 caixões simbolizando o sistema previdenciário, com os responsáveis em aprovar a Reforma nos termos propostos pelo governo.

5) BATERIA: Será composta por 50 ritmistas da escola de samba, que irão dar o ritmo da manifestação.

5) ALA DO CUSTO DE VIDA (colete vermelho): redução das taxas de juros, isenção do Imposto do Renda para aposentados, combate à inflação, que corrói ainda mais os benefícios já defasados ao longo dos anos, protesto contra o aumento abusivo do gás, energia elétrica, dos combustíveis e dos planos de saúde. O aposentado, para se sustentar, tem de sambar para sobreviver.

6) ALA DA INJUSTIÇA (colete ROXO): pelo direito à revisão do benefício (desaposentação) para quem aposentou, mas continua trabalhando e contribuindo, correção do FGTS, revisão do PIS, processo da revisão da poupança, recuperação do poder de compra e outros temas importantes, que estão travados no judiciário.

7) ALA FUTURO APOSENTADOS: O problema da Previdência Social não se restringe a aposentados e pensionistas, por isso uma ala com trabalhadores da ativa e de jovens que, agora sob as novas regras advindas da Reforma Trabalhista, encerrarão o ciclo laboral e terão de viver com aposentadorias.

SAMBA-ENREDO
O samba-enredo “Quem lutou a vida inteira, exige mais respeito”, composto por Binho, Fábio Palácio, Fadico, Joadil Jr. E Totonho dará o ritmo aos aposentados.

“Quem lutou a vida inteira, exige mais respeito”:

Vem pra rua que essa luta é social é carnaval
Quem lutou a vida inteira, exige mais respeito
O aposentado tem os seus direitos

É hora de união
Juntarmos nossas forças na mesma direção
O Sindnapi consciente e forte
Contra essa Reforma lutarei até a morte
Avante trabalhadores do Brasil
É hora de valer a nossa voz
Hoje é com o aposentado, amanhã será com todos nós

Alô seu deputado tenha consciência
Não flagele o nosso povo reformando a previdência
Alô seus Governantes tenham consciência
Não flagele a nossa gente reformando a previdência

Farmácia popular
É um direito conquistado
Se a reforma passar
O povo vai morrer e não irá se aposentar
Seguimos cheios de esperança, braços fortes que não cansam, e não deixam de lutar
Tenham consciência na hora de votar
Que a voz do povo ninguém vai calar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *