Condições de trabalho contribuem para lesões e distúrbios

A data de 28 de fevereiro é lembrada como o Dia Mundial de Combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) ou Distúrbio Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT). O Fórum Sindical e Popular de Saúde e Segurança do Trabalho, indica que as estatísticas que apontam os números de trabalhadores afastados por LER/DORT são defasados porque não trazem as subnotificações de pacientes encaminhados à “rede privada, assédio moral e demissões são estratégicas usadas para não registrar os adoecimentos”.

A LER/DORT não é caracterizado por uma doença específica, mas como uma síndrome que afeta músculos, nervos e tendões dos membros inferiores e superiores. A nova conjuntura do mercado de trabalho com terceirização, flexibilização da jornada, descumprimento da legislação, trabalho intermitente e outros contribuiu para que aumente os casos de LER/DORT.

Entre lesões causadas estão bursite do cotovelo, contratura de fáscia palmar, dedo em gatilho, epicondilites do cotovelo, síndrome do canal cubital, síndrome do canal de guyon, síndrome do desfiladeiro torácico, síndrome do interósseo anterior, síndrome do túnel do carpo, tendinite da porção longa do bíceps, tendinite do supra-espinhoso, tenossinovite de De Quervain, tenossinovite dos extensores dos dedos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *