Trabalhadores da Mitsubishi, em Catalão, se mobilizam contra ameaça de demissões

Em assembleia nesta terça, 29 de janeiro de 2019, o SIMECAT (Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão) demonstrou preocupação quanto à “rádio peão” que corre na Mitsubishi, em Catalão, sobre possíveis demissões. Desde então, o Sindicato tenta contato com a direção da montadora, que alega estar avaliando e ainda não tem um posicionamento sobre o assunto.

No acordo fechado em 22 de novembro de 2018, a luta do SIMECAT e dos metalúrgicos garantiu estabilidade de 60 dias, prazo que venceu no último dia 22. Outro fator que preocupa é que devido à Reforma Trabalhista, a empresa não tem mais obrigação de negociar e comunicar previamente demissões em massa ao Sindicato.

Sabemos também que a lei sobre incentivos fiscais sancionada pelo Governo Caiado no dia 11 de dezembro vai impactar fortemente as montadoras do Estado, como Mitsubishi e Caoa Hyundai, e outros setores. De acordo com a lei, houve uma redução nos benefícios concedidos a grandes empresas. O objetivo do Estado é arrecadar mais.

Todos estes fatores estão deixando os trabalhadores metalúrgicos apreensivos.

A pergunta que fica é: aumentar arrecadação sem se preocupar com os desdobramentos negativos dessa ação? Pelo que estamos vendo, os empregos estão em risco! A gente sabe…a corda sempre arrebenta nas costas do povo trabalhador!

Assessoria de Imprensa do Simecat

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *