Auxílio é na verdade necessidade emergencial

O auxílio emergencial é uma necessidade não somente para os beneficiários, mas também para todo o país. A injeção de recursos movimenta os comércios locais, estimula a compra de produtos e serviços e permite que a economia permaneça aquecida, ou pelo menos não esfrie. Somado a isso há o fator social do auxílio que passou a ser a única fonte de renda para milhares de brasileiros.

Como exemplo, a cidade de Santa Rita do Sapucaí que é base do Sindicato dos Metalúrgicos de Santa Rita do Sapucaí recebeu entre abril e agosto mais de R$ 24 milhões em transferências de auxílio emergencial. O dado está no Portal da Transparência. A estimativa de orçamento do município é de R$ 80 milhões, ou seja, somente os recursos injetados até agosto, equivalem a cerca de 30% das receitas municipais em 12 meses.

O auxílio é na verdade a necessidade emergencial para o país. A manutenção do valor de R$ 600,00 garante o mínimo básico para a sobrevivência de milhares de brasileiros – aqueles que perderam renda e os chamados “invisíveis” pelo governo federal, porém que sempre existiram – e que a economia brasileira possa ter fôlego para a recuperação no pós-pandemia.

Portanto, a luta pela manutenção do auxílio encabeçada pelas Centrais Sindicais deve ser a busca de toda a sociedade brasileira.

Maria Rosângela Lopes

Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Vale do Sapucaí, secretária de Relações Públicas da CNTM e integrante da Secretaria para Assuntos Raciais da Força Sindical

Assine e compartilhe o abaixo-assinado

www.change.org/p/pela-manutenção-do-auxílio-emergencial-de-600-reais-até-dezembro

Acesse o site napressao.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *