Acordo com MPT: Aurora fará testes de detecção de Covid-19

A Cooperativa Central Aurora Alimentos realizará testes diagnósticos para Covid-19, pelo método RT-PCR, nos trabalhadores das unidades de Guatambu, Xaxim e de duas unidades de Chapecó, as quais totalizam cerca de 11 mil empregados. O acordo firmado com o Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC) prevê a testagem de empregados e terceirizados, em duas ocasiões.

Pelo acordo, as duas etapas de testagens serão feitas com intervalos de 14 a 21 dias, podendo alcançar 22 mil procedimentos. O número total de testes a serem realizados representa aproximadamente 10%, do total dos 220 mil testes já realizados pelo Estado de Santa Catarina desde o início da pandemia. A testagem começa no dia 21 de agosto,

Os trabalhadores submetidos aos exames não poderão retornar às atividades até o efetivo resultado do teste RT-PCR e avaliação clínica par a verificar a situação de saúde dos trabalhadores e identificação de eventuais empregados com sintomas. Quem testar positivo para a covid-19 ficará afastado por 14 (quatorze) dias, retornando ao trabalho após este prazo, se estiver assintomático há pelo menos 72 horas. Os negativados retornam às atividades, desde que assintomáticos há 72 horas.

O ajuste prevê o acompanhamento de equipe da Gerência de Saúde do Trabalhador da Diretoria de Vigilância Sanitária de Santa Catarina, da Vigilância Sanitária Municipal, do Ambulatório de Saúde do Trabalhador do Hospital Universitário da UFSC e do CEREST Regional de Chapecó.

O acordo, firmado em 04.08.2020, foi precedido de várias audiências com a cooperativa, das quais participaram os Procuradores do Trabalho da PTM de Chapecó, Mariana Casagranda e Marcelo Goss Neves, os Procuradores do Trabalho representantes do Projeto Nacional de Adequação das Condições de Trabalho em Frigoríficos do MPT, Lincoln Roberto Nobrega Cordeiro, Sandro Eduardo Sardá e Priscila Dibi Schvarcz.

Também participaram das audiências a equipe do CEREST Estadual, Reginal Del Castel Pinheiro e Giovana Phillipi, bem como do Ambulatório de Saúde do Trabalhador do Hospital Universitário da UFSC/SMS-Fpolis, médicos Edna Niero e Cleber Jardim.

Segundo os médicos Edna Niero e Cléber Gonçalves Jardim, “os testes diagnósticos para Covid-19, pelo método RT-PCR, em todos trabalhadores de uma determinada empresa, são eficazes para bloqueio de transmissão, uma vez que identificam casos pré-sintomáticos e sintomáticos nos estados iniciais da doença, período em que a carga viral é mais elevada e ocorre maior número de transmissões”.

De acordo com a Aurora: “A empresa tem como premissa o resguardo à saúde dos trabalhadores e visualiza, a partir do acordo firmado com o MPT, a testagem como importante meio de prevenção de transmissão da COVID-19 em suas plantas, bem como importante demonstração do seu compromisso com seus empregados”

Para os Coordenadores do Projeto de Frigoríficos “é de extrema relevância a realização de testagem dentro das plantas frigoríficas como estratégia de controle de transmissão comunitária, tendo sido um grande avanço a celebração do acordo por meio do padrão ouro RT-PCR, quão mais diante da real possibilidade de transmissão por parte de pessoas assintomáticas. Empresas que estabelecem estratégias de testagem em conjunto com uma busca ativa efetiva demonstram real preocupação em manter ambientes de trabalho hígidos aos trabalhadores”.

MPT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *