Após decisão do STF, Correios continuarão em greve

O STF manteve a liminar concedida à empresa pelo Ministro Dias Toffoli. Com isso, a cláusula de validade do Acordo por 2 anos, decidida pelo TST em 2019, foi suspensa.

A situação é inédita. O STF nunca havia interferido em decisão da outra corte superior responsável pelas questões trabalhistas. O STF passou por cima do TST.

Estabeleceu-se uma situação de insegurança jurídica total. Não se sabe mais se uma decisão vinda do TST será aceita pela empresa e até mesmo pelo STF. Mesmo sendo o colegiado supremo da Justiça, a configuração jurídica brasileira não permite interferência!

A greve tem que ser total

A empresa já está se aproveitando da situação e vai continuar. Não resta dúvida do que ela quer, todos estão vendo e vivendo esse momento de extremo desrespeito.

Para os Correios, a liminar do STF define que o Acordo só vale por um ano, e acaba agora. Ela quer retirar tudo, acabar com o acordo e começar do zero, seguindo o que está na CLT!

Sem uma greve total não haverá negociação. E toda a categoria vai perder quase metade dos rendimentos.

Não tem dúvida nem conversa fiada! Quem não entra na greve está abaixando a cabeça e aceitando o chicote, o roubo de direitos e a redução intensa de sua renda!!!

Findect

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *